Canal Sleg

[Youtube][grids]

Resenha: O Ano em que te Conheci - Cecelia Ahern


O Ano em que te Conheci, de Cecelia Ahern, nos traz a história de Jasmine, uma mulher bem-sucedida, que tirou férias forçadas por um ano, e viu a sua vida se transformar enquanto tenta sobreviver ao tédio de morar em uma rua tranquila com um morador que ela odeia. 

O trabalho de Jasmine é transformar ideias brilhantes em grandes empresas. Ela está acostumada a desenvolver ideais de outras pessoas em empresas renomadas e, quando uma empresa já está se sustentando sozinha, Jasmine vende essa empresa. Ela já fez isso várias vezes e, dessa forma, se tornou uma mulher bem-sucedida. Jasmine está se preparando para vender a última empresa que abriu com o sócio/amigo, já está negociando com um possível comprador, porém, dessa vez, o sócio não quer vender a empresa. E mais, o sócio não só não quer vender a empresa, como também demitiu Jasmine do emprego, ou melhor, a colocou de licença por um ano. Por um ano Jasmine não poderá trabalhar para qualquer outra empresa para não correr o risco de passar informações para a concorrência. Seria lisonjeiro pensar que ela deve ficar em casa para não trabalhar para a concorrência, porém para uma pessoa que está acostumada a ter uma vida corrida, cheia de compromissos, um ano sem ocupação pode ser uma eternidade.

Jasmine mora em uma rua tranquila, em que quase todos os moradores são aposentados, são pessoas que gostam de se cumprimentar quando se encontram, que fazem favores uns aos outros, que cuidam do jardim em frente a casa. Jasmine, com a vida corrida que sempre teve, nunca parou para conhecer os vizinhos. Ela mandou colocar piso de concreto em frente a própria casa, uma vez que ela não tinha tempo para cuidar de jardim. Ela é a única moradora da rua que não tem jardim.

Exatamente em frente a sua casa mora um famoso radialista chamado Matt. Ele tem um programa noturno diariamente em que são convidadas pessoas com opiniões diferentes para debater um assunto específico. O trabalho do Matt é intermediar as discussões. O problema é que anos atrás, quando Jasmine ainda era adolescente, o assunto de uma noite foi a Síndrome de Down. Para Jasmine, foi um péssimo programa, com pessoas desinformadas, que em vez de prestar alguma informação útil para a sociedade, falaram apenas besteiras, não contribuíram em nada. Jasmine não só detestou o programa, como também passou a odiar o dono do programa, que ela considera ter as mesmas opiniões erradas.

O motivo desse ódio todo é porque Jasmine tem uma irmã mais velha com Síndrome de Down. Depois que a mãe faleceu, quando ainda eram adolescentes, Jasmine assumiu a responsabilidade de cuidar da irmã. Sua vida gira em torno dela, e ela detesta quando pessoas mal informadas fazem comentários negativos. Com isso, há anos ela sente ódio pelo radialista.

Mas, a vida de Matt também não está fácil. O casamento está acabando, o programa não vai bem, todos os dias ele chega em casa de madrugada bêbado, com o som do carro no último volume, gritando para a esposa abrir a porta de casa. E Jasmine assiste tudo de camarote. Ela está se acostumando com a rotina diária de Matt. Eles nunca conversaram e Matt não sabe sobre o ódio que ela nutre por ele.

Para Jasmine, nos primeiros meses de licença foi até divertido ficar em casa, rever os amigos, passar mais tempo com a irmã, acompanhar a rotina materna das amigas. Mas, os meses começam a passar e não ter uma ocupação se torna um tédio. Para uma mulher que sempre trabalhou, ficar em casa sem ter o que fazer se torna desesperador. Até que ela arruma uma ocupação, ela iria desmanchar o piso em frente a casa e construir um jardim. O problema é que construir um jardim não é tão simples como ela pensou, e por conta de vários outros problemas, Jasmine acaba perdendo a cabeça, destrói o jardim em construção e dá um show de madrugada em frente a própria casa. E dessa vez, Matt será o expectador.

A pedido de um vizinho que iria viajar, a contragosto, Jasmine fica com a chave reserva da casa de Matt. A esposa o abandonou e deixou a chave e uma carta para Matt com o vizinho. Na primeira oportunidade, Jasmine se aproxima de Matt e tenta devolver a chave e a carta para ele. Mas, Matt  não quer esses objetos de volta e, assim, os dois irão se conhecer. Sendo espectadores um do outro, aos poucos, surgirá uma amizade ácida, um companheirismo nas madrugadas frias, e uma cumplicidade diante da tragédia do outro.


“O Ano em que te Conheci” é uma leitura bem tranquila e fluida. Foi o primeiro livro que eu li da autora e adorei a sua escrita. Ao longo da leitura vamos nos aproximando dos personagens, criando certa intimidade com eles e quando percebemos já estamos acreditando que os conhecemos, que vivemos ali, naquela rua, e estamos adorando fazer parte daquele cenário, como se fossemos mais um morador e assistíssemos de camarote toda a confusão que se desenrola diariamente.

O livro tem um tipo de escrita que não te entrega de imediato a mensagem da autora. Precisamos lê-lo até o fim para entender o que a Cecelia está querendo nos contar. Desde o início, se considerarmos a narrativa da protagonista, intencional ou não, podemos pensar que se trata de um romance, que poderá haver alguma interação romântica entre o casal principal. Entretanto, com o desenrolar da história descobrimos que o livro é sobre a amizade e cumplicidade que se forma entre Jasmine e Matt, sobre convivência e compreensão com o próximo, e sobre a transformação interior de Jasmine. 

Ao contrário do que podemos pensar, que a vida passa muito rápido, que precisamos estar sempre alertas para não perdermos o momento, que precisamos ter uma vida agitada e ocupada para conseguirmos alcançar todos os nossos objetivos, o livro irá nos mostrar que, para conseguirmos realmente o que queremos, precisamos parar a vida, porque a transformação verdadeira ocorre quando abandonamos tudo, quando nos desfazemos de problemas cotidianos pequenos para alcançar uma mudança maior.

Nota: 4/5 (Ótimo)

ISNB: 978-85-8163-832-4
Editora: Novo Conceito
Páginas: 336
Ano: 2016

Ficou interessado? Clique aqui para conhecer os lançamentos da Novo Conceito.

E aí, você já leu? Deixe seu comentário!

Até mais! Fabi

13 setembro 2016
Post A Comment
  • Blogger Comment using Blogger
  • Facebook Comment using Facebook
  • Disqus Comment using Disqus

Nenhum comentário :


Resenhas

[Resenhas][threecolumns]

Lançamentos de Livros

[Dicas][twocolumns]