Canal Sleg

[Youtube][grids]

Resenha: Batman: Morte em Família - Jim Starlin


A história de Batman: Morte em Família, uma das mais famosas na cronologia do Homem-Morcego, originou-se de forma inusitada. Jason Todd, o Robin atrevido, inconsequente e desobediente que desafiava as ações de Bruce Wayne, não estava tendo tendo um bom “relacionamento” com os leitores e fãs das revistas do Cavaleiro das Trevas. Uma vez tendo sua origem reformulada após "Crise nas Infinitas Terras", Jason Todd passou de um delinquente que queria roubar as rodas do batmóvel para novo menino prodígio. E, diferente de Dick Grayson, o novo Robin mantinha um temperamento um tanto quanto agressivo. Com o intuito de alavancar as vendas das revistas, Jim Starlin resolve criar um roteiro interativo. Como a história originalmente foi dividida em quatro partes, os leitores possuíam um telefone onde poderiam ligar e decidirem o destino de Robin ao final da quarta parte: morreria ou viveria. Com uma decisão quase unânime, a sina do garoto prodígio estampa a capa dessa Graphic Novel que muda para sempre a vida de Bruce Wayne.


Tudo acontece em duas vertentes: enquanto o Coringa foge, sem dinheiro, do Asilo Arkham, Jason Todd, após uma atitude que faz com que Batman o suspenda de seu cargo de assistente na luta contra o crime, descobre que sua mãe já falecida era na verdade sua madrasta. Daí Jason, em busca de sua verdadeira genitora, e o Coringa, tentando vender uma arma nuclear para ter dinheiro e poder novamente, encontram-se em um arco que termina com a trágica morte do garoto. Apesar dos traços leves da revista, a ferocidade, brutalidade e insanidade da morte de Jason choca qualquer leitor e mostra que o Coringa é realmente um louco e perigoso que não se deve subestimar. Mais chocante ainda é o final da história, onde o Coringa consegue uma forma de se “imunizar” contra a vingança do Homem-Morcego, contando inclusive com a participação do Superman.


"Morte em Família" fala sobre diversos temas: ameaça nuclear - iminente perigo na época, morte, responsabilidade, culpa e política externa, com a presença inclusive do Aiatolá Khomeini.

A arte de Jim Aparo é incrível. A falta de detalhamento nos ambientes e cenários faz com que o capricho nos personagens e suas expressões se sobressaiam. As cores fortes e vibrantes remetem a época de seu lançamento: final de 1988 e início de 1989.


"Morte em Família" é um clássico indispensável para qualquer fã do Cavaleiro das Trevas. A morte de Jason Todd foi referenciada inclusive no novo filme do universo DC, "Batman vs Superman: A Origem da Justiça".

Nota: 5/5 (Excelente)

ISNB: 978-85-8378-220-9
Editora: Eaglemoss
Ano: 2015

E aí, você já leu? Deixe aqui seu comentário!

Até mais! Cris

04 setembro 2016
Post A Comment
  • Blogger Comment using Blogger
  • Facebook Comment using Facebook
  • Disqus Comment using Disqus

Nenhum comentário :


Resenhas

[Resenhas][threecolumns]

Lançamentos de Livros

[Dicas][twocolumns]