Canal Sleg

[Youtube][grids]

Resenha: A Garota Italiana – Lucinda Riley


A Garota Italiana, de Lucinda Riley, começa em Nápoles, quando Rosanna está com 11 anos de idade e canta Ave Maria em uma festa de família. Na mesma ocasião ela conhece Roberto Rossini, 17 anos mais velho, filho de amigos dos pais de Rosanna, que também se apresenta na festa, uma vez que o mesmo estuda em Milão para se tornar cantor de ópera. Ao conhecer Roberto, Rosanna se apaixona por ele. Roberto, ao ouvir Rosanna cantar, fica encantado pela sua voz e conversa com os pais dela para incentivá-la nos estudos de canto. Ele chega até a indicar o seu antigo professor em Nápoles, Luigi, e o irmão de Rosanna, Luca, é quem irá acreditar no talento dela e investir nos seus estudos.

Rosanna estuda com Luigi durante cinco anos, e, quando ela está com 17 anos, tem a oportunidade de se apresentar em público em uma reunião na casa de seu professor. Confiando na voz de Rosanna e que um dia ela se tornaria uma grande cantora, Luigi convida Paolo, professor da escola de Milão e também diretor do teatro Scala de Milão, para conhecer Rosanna. Paolo também fica admirado com a voz dela, e Rosanna acaba recebendo um convite para estudar em Milão.

Rosanna vai estudar em Milão por mais quatro anos, quando ela se encontra novamente com Roberto Rossini. Nesse momento, ele já um cantor reconhecido internacionalmente, porém um profissional de péssima fama. Roberto já ficou com quase todas as alunas da escola e também com várias cantoras de ópera. Além disso, tem a fama de não comparecer a ensaios e de ter outros hábitos desagradáveis. 

Finalmente Rosanna se forma e é convidada para cantar no teatro. Ela vai estrear ao lado de Roberto. O casal tem química e uma bela presença de palco juntos. Todos adoram Rosanna e Roberto, e eles terão que viajar juntos para algumas apresentações fora do país. Mas, apesar de ser alertada por todos sobre a fama de Roberto, apesar de ela própria conhecer o comportamento dele, Rosanna vai se deixar envolver por ele.

Roberto que nunca havia se apaixonado por mulher alguma, começa a ficar intrigado com aquela garota que um dia foi apenas uma menina com uma belíssima voz, mas que agora é uma mulher. E uma mulher que não se deixa enganar, que não vai cair tão facilmente nos seus encantos. Ele sente a necessidade de agradá-la, e, mais do que isso, ele se importa com a opinião dela sobre ele. Até que ele percebe que está apaixonado por Rosanna.

E contra todos o casal irá se unir; irá se afastar de pessoas queridas para se isolar do mundo, para viver um grande amor. E farão um enorme sucesso juntos no palco. Até que o mundo de fantasia começa a desabar quando alguns fantasmas do passado reaparecem e alguns segredos surgem para atormentar a felicidade do casal.


Apesar de não ser um livro pequeno, afinal tem 460 páginas, tem uma linguagem leve e tranquila, que flui facilmente. A autora soube ambientar muito bem o livro, pois desde o início nos sentimos na Itália com a descrição de ambientes e expressões em italiano usadas pelos personagens. É incrível a sensação de estar presente em Nápoles, e depois em Milão, como se como conhecêssemos as cidades. 

Há também muita informação sobre a formação de um artista e sobre os anos de preparo que se exige de um cantor até se tornar profissional. Através da leitura podemos conhecer ainda sobre as várias óperas e teatros do mundo.  Essas informações sutis que o livro oferece através da história principal tornam a leitura enriquecedora.

Além da história de Rosanna e Roberto, temos ainda outros personagens com histórias paralelas, como Luca e Carlotta, irmãos de Rosanna, e Abi, amiga de Rosanna. O drama em si é bem interessante, principalmente a maneira como a autora costurou toda a trama. Entretanto, acredito que os diálogos possam ser o maior problema do livro, que oferece vários personagens, mas eu não consegui me conectar a nenhum em momento algum. Os diálogos são muito rasos, e não consegue nos prender à história. Os personagens se comunicam, mas não conseguimos sentir de fato o que eles sentem. 

Lucinda Riley comenta no início do livro que esse foi um dos primeiros que ela escreveu, que estava abandonado em sua casa, ela o desenterrou e a editora resolveu republicá-lo. E que ela precisou trabalhar em cima do livro novamente para atualizá-lo. Esse foi o primeiro livro que eu li dela, não havendo como eu comparar a escrita desse com outros dela, mas acredito que poderia ter havido também um trabalho em cima dos diálogos. Se eles fossem um pouquinho mais profundos, então a história seria emocionante. Gostei da leitura, foi uma boa experiência conhecer um pouquinho da Itália pela ambientação do livro, mas ainda quero ler outros livros da autora para conhecer melhor a sua escrita.

Nota: 3/5 (Bom)

ISNB: 978-85-8041-565-0
Editora: Arqueiro
Páginas: 464
Ano: 2016

E aí, você já leu? Poste aqui seu comentário!

Até mais! Fabi

21 julho 2016
Post A Comment
  • Blogger Comment using Blogger
  • Facebook Comment using Facebook
  • Disqus Comment using Disqus

Nenhum comentário :


Resenhas

[Resenhas][threecolumns]

Lançamentos de Livros

[Dicas][twocolumns]